Conselhos e informações exclusivos para os especialistas em esportes de raquete

PT chevron bas

CORDAS 09.03.2020

As cordas de tripa natural Babolat: uma lenda viva made in France

É a história de uma arte. A de um savoir-faire, de uma paixão, de uma visão que tem marcado o tênis desde o início. A última palavra em corda, a tripa VS da BABOLAT.

Sua história está intimamente ligada à dos esportes de raquetes: tênis, badminton e squash. E seu prestígio, o das célebres letras VS, estará eternamente ligado ao dos maiores campeões do jogo que, com o passar dos anos, escreveram sua lenda de triunfo em triunfo, de lágrimas a gritos de alegria.

E se nasceu em 1875, praticamente ao mesmo tempo que o esporte, então chamado de Lawn Tennis, a corda de tripa made in Babolat não envelheceu nem um pouco. Pois desde sua primeira confecção, a Babolat não parou de melhorar seu produto de maior destaque e de adequar sua expertise no tratamento da tripa, para elevar-se às necessidades cada vez mais exigentes dos campeões, e adaptar-se aos parâmetros de um esporte que não parou de evoluir.

Atualmente, são necessárias quatro semanas para produzir um set de cordas de tripa natural. Quanto trabalho minucioso, quanta precisão e quanto coração são exigidos enquanto a tripa passa de mão em mão para receber as transformações necessárias. “Da tripa bruta ao set pronto para ser vendido, tudo acontece aqui conosco. É realmente um orgulho para toda a equipe saber que é aqui que se fabrica a corda de maior prestígio do mundo para raquetes de tênis, mas também para o badminton”, afirma Erwan Grimault, diretor da unidade de produção em Ploërmel, na Bretanha (França).

Mitos e verdades

As cordas são feitas de tripas de gatos? Podemos afirmar o seguinte: nunca se utilizou tripa de gato para realizar uma corda Babolat. Trata-se de uma velha lenda “made in England”. Na Idade Média, alguns bardos gauleses utilizavam um instrumento de música cuja única corda, friccionada com um arco, imitava muito bem o miado de um gato. Os ingleses chamaram o instrumento de “cat”. Corda de tripa sendo traduzida como “gut”, seu instrumento foi então denominado “cat-gut” – a corda do gato. A lenda espalhou-se assim, mas as primeiras cordas Babolat para o tênis e o badminton eram feitas de tripa natural de carneiro. Desde os anos 1960, as cordas são de tripa de bovinos, e são necessárias duas vacas para fabricar um set de cordas de raquete.

O que está por trás do rótulo VS? Se há duas letras que marcaram definitivamente a história do tênis, é bem o V e o S da famosa corda Babolat de tripa natural. A Babolat não parou de melhorar a qualidade de suas cordas, atribuindo a cada série uma letra do alfabeto. Nos anos 1920, o tênis desenvolveu-se nos países anglo-saxões e espalhou-se para o resto do mundo. A marca colaborou com os célebres Mosqueteiros do tênis (Cochet, Lacoste, Borotra e Brugnon). De suas jogadas, nasceu a qualidade VS: a série V tornou-se V Superior. A vitória dos franceses na Copa Davis lançou a lenda do VS, que veio a ser, aliás, a primeira marca inscrita numa cabeça de raquete.

A corda em tripa natural possui qualidades inigualáveis

Colocado numa cabeça, a corda VS abre as portas para um toque de bola sem igual, uma elasticidade, uma potência e uma continuidade de tensão incomparáveis. A VS é realmente uma corda voltada para a sensação. Utilizada pelos maiores jogadores de tênis do mundo desde René Lacoste, passando por Björn Borg, Yannick Noah e Kim Clijsters, mas também por “ícones” do squash, como Jahangir Kahn, e do badminton, como Peter Gade, a VS destacou-se nos torneios de maior prestígio. A Babolat soube fazê-la evoluir com o passar dos anos para que ela sempre satisfaça vários campeões do circuito. Atualmente mais sólida, graças a um tratamento específico, a corda de tripa natural conserva todas as suas qualidades, tendo ao mesmo tempo um rendimento mais importante. É esse conjunto que a torna a corda de referência, tanto para os maiores campeões do circuito, quanto para os jogadores de clube. Se no passado a tripa natural era a única solução para encordoar sua raquete, hoje, com a evolução do jogo, suas qualidades são utilizadas no mais alto nível sendo associada a um poliéster: fala-se então de uma corda híbrida.

Saber encordoar uma corda de tripa natural, também é uma arte

Uma corda de tripa é um produto natural, cujo aglutinante entre as fileiras que o compõem é o colágeno que secou. Deve-se colocá-la respeitando sua natureza, evitando fricções excessivas das cordas verticais/horizontais, sem dobrá-la e com uma máquina de encordoamento profissional. É um savoir-faire que possuem os especialistas que propõem esse encordoamento premium a seus clientes.

Corda VS, símbolo dos valores da marca

Produto de um savoir-faire único no mundo, a corda VS recebe constantes inovações há mais de 140 anos para permanecer no topo da performance e adaptar-se às exigências dos jogadores. Eric Babolat gosta de lembrar: “Meu trisavô inventou a corda para o tênis com tripa natural, em Lyon, em 1875. Hoje, nossa unidade de produção está situada em Ploërmel, na Bretanha (França), próxima aos abatedores da região, fonte da matéria-prima. Festejamos nesse ano os 40 anos dessa unidade, onde 25 mulheres e homens perpetuam, de maneira artesanal e com paixão, o ofício de “boyaudier”, origem de nossa empresa e de nossa marca, BABOLAT VS”.

Mais artigos